domingo, 09 agosto 2020 00:21

Entrevista Casas/Violas

Leia a nossa entrevista a uma das duplas candidatas a vencer o título do Campeonato LIDL 2020

Com o Campeonato LIDL 2020 a decorrer as entrevistas AVL continuam a conversar com as duplas de Lisboa que têm trazido espetáculo ao quadro principal. Hoje conhecemos uma duplas que apesar de não terem sido formados em Lisboa já se encontram cá há vários anos a representar o Sport Lisboa e Benfica em indoor e que nós acolhemos como dupla de Lisboa.

Quem são?

Nº1 – Ivo Casas, recebe em zona 5, natural de Matosinhos, com 27 anos. No voleibol de praia o Ivo conquistou medalha de ouro nos Jogos do Eixo-Atântico em 2007, foi campeão nacionao de sub-18 no mesmo ano e no ano seguinte foi vice-campeão nacional de sub-18, conquistou o 5º lugar na etapa de amas do circuito nacional senior em 2010 e na etapa de Portimão de 2018. No ar-livre foi Campeão Nacional de duplas de iniciados em 2007. No indoor o Casas que jogou toda a sua formação no Leixões Sport Clube foi vice-campeão nacional de Infantis e Iniciados nos anos 2005 e 2006 respetivamente e campeão nacional de juvenis e juniores nos anos 2008 e 2010 respetivamente, como atleta senior representou  Leixões Sport Clube até 2011, o Castêlo da Maia Ginásio Clube entre 2011 e 2014 e desde 2014 o Sport Lisboa e Benfica. Conquistou em 2014 a Taça de Portugal ao serviço do Castêlo da Maia Ginásio Clube e a Supertaça ao serviço do Sport Lisboa e Benfica. Ainda ao serviço do Sport Lisboa e Benfica em 2015 conquistou a Taça de Portugal e foi Campeão Nacional, conquistando assim o Triplete 2014/2015, foi vice-campeão da Challenge Cup e venceu a Supertaça, no ano 2016 conquistou a Taça de Portugal, ficou em 3º lugar na Challenge Cup e conquistou a Supertaça, em 2017 foi Campeão Nacional, em 2018 conquistou a Taça de Portugal e a Supertaça, em 2019 conquistou a Taça de Portugal e foi Campeão Nacional, conquistando assim o Triplete 2018/2019 e em 2019 conquistou a Supertaça e qualificou-se para a fase grupos da Liga dos Campeões 2019/2020. A nível individual recebeu o Prémio Atleta Revelação em 2010, atribuído pela Associação de Voleibol do Porto e foi o Melhor Recebedor da fase de grupos da Liga dos Campeões 2019/2020. Na seleção nacional fez parte de todas as camadas de formação da seleção contando com cerca de 30 internacionalização em sub e 140 enquanto senior conquistando em 2009 a Medalha de Ouro no 2ºs Jogos da Lusofonia e a Medalha de Bronze na Liga Europeia e em 2016 conquistou o 2º lugar no grupo 2 da Liga Mundial.
Nº2 – Tiago Violas, recebe em zona 1, natural de Ovar, com 31 anos. No voleibol de praia o Tiago foi vice-campeão nacional de Juniores em 2007, no Circuito Nacional Senior em 2011 conquistou o 4º lugar na etapa do Canidelo e 3º lugar na etapa de Amares, em 2015 conquistou o 5º lugar na etapa em Macedo de Cavaleiros, em 2017 conquistou o 2º lugar na etapa de Espinho e na etapa de Portimão e o 5º lugar na etapa de Macedo de Cavaleiros e em 2018 conquistou o 4º lugar na etapa de São Miguel, no Circuito Mundial conquistou o 17º lugar na etapa de 4 estrelas de Espinho em 2017. No ar-livre foi Campeão Nacional de duplas em Juniores em 2007. No indoor o Violas fez a sua formação no Esmoriz Ginásio Clube onde foi Campeão Nacional de Infantis em 2003, vice-campeão de Juvenis e de Juniores em 2006 e 2008 respetivamente. Enquanto sénior representou o Esmoriz Ginásio Clube até 2011, o Castêlo da Maia Ginásio Clube em 2011 e Jastrzebski Weigiel AS, na Polónia entre 2011 e 2013, o Vitória Sport Clube na época 2013/204, a Associação de Jovens da Fonte do Bastardo entre 2014 e 2016 e desde 2016 o Sport Lisboa e Benfica. Na sua passagem pelo campeonato polaco foi finalista da Taça Polaca em 2012 e medalha de bronze no Campeonato Polaco em 2013, ao serviço da Associação de Jovens da Fonte do Bastardo foi Campeão Nacional em 2016 e ao serviço do Sport Lisboa e Benfica conquistou a Supertaça de Portugal em 2016, foi Campeão Nacional em 2017, em 2018 conquistou a Taça de Portugal e a Supertaça, em 2019 conquistou a Taça de Portugal e foi Campeão Nacional, conquistando o Triplete 2018/2019, conquistou também a Supertaça e qualificou-se para a fase grupos da Liga dos Campeões. A nível individual recebeu o prémio Atleta de Reveleção 2009, atribuido pela Associação de Voleibol do Porto. Na seleção nacional já conta com cerca de 220 internacionalizações, conquistou a Medalha de Bronze da Liga Europeia 2009, Medalha de Ouro na Liga Europeia de 2010 e 2º lugar no grupo 2 da Liga Mundial em 2016.

O ano 2020 está a ser um ano atípico com a pandemia a para o campeonato de indoor sem ele acabar e o campeonato de praia a começar com imensas regras. Como foi a vossa transição, preparação para o voleibol de praia e como sentem que está a correr este Campeonato LIDL 2020?

R 1 e 2: Este ano 2020 está a ser um ano atípico na vida de todos, e a nossa não é exceção. A nossa preparação/transição para o voleibol de praia foi feita com muita dedicação e força de vontade. Não falhámos um treino no período de quarentena em que estávamos confinados aos nossos apartamentos, e isso só foi possível com muito foco, força de vontade e entreajuda, porque não foi fácil quando passou a fase da novidade, e, ainda na expectativa do que ia acontecer em relação às competições, ganhar vontade para treinar em casa. Então arranjamos alternativas, via videochamada e conferência para nos motivarmos uns aos outros e dessa forma continuarmos a treinar mesmo que sem um rumo certo. A partir do momento que soubemos que o campeonato indoor estava encerrado, começamos a tentar treinar na praia quando se aliviaram as medidas de confinamento aplicadas até então. Desde aí, que também não falhamos um treino na nossa preparação, e podemos dizer que o campeonato Lidl está a correr de uma forma positiva, tendo em conta que em todas as etapas alcançamos as meias-finais e numa delas chegamos mesmo à final.

As etapas do Campeonato LIDL 2020 têm tido em comum os jogos entre duas duplas de Lisboa, Casas/Violas e Pombeiro/Raposo, que têm sido muito interessantes e muito competitivos. Além disso são embates especiais já que vocês têm treinado juntos. Como é que veêm esses jogos?

R 1 e 2: Curiosamente, temos defrontado em todas as etapas pelo menos uma vez a dupla do Pombeiro e do Diego. São jogos sempre muito duros e equilibrados, pois como referiram e bem, treinamos juntos, então somos duas duplas que se conhecem bastante bem. Podemos dizer que temos dado bons espetáculos aos amantes do Voleibol de Praia, não só em termos de jogo, mas também em termos de fair-play, aliás, não podia ser de outra forma. Damo-nos muito bem dentro e fora de campo, mas claro que quando chega a hora do jogo as coisas ficam mais interessantes pois somos todos muito competitivos e ninguém facilita a vida a ninguém!

Toda a gente conhece o Ivo e o Tiago no indoor pela sua garra que deixam em campo em cada rally e a energia que transcende para a bancada. Além disso jogaram juntos nas últimas 4 temporadas e agora aparecem a jogar juntos no Campeonato LIDL 2020. Sentem que a vossa garra e o facto de jogarem juntos são vantagens na criação do entrosamento da dupla no voleibol de praia?

R 1 e 2: Achamos que a garra dentro de campo é algo que nos caracteriza seja no indoor, seja na praia. Sentimos que para além de cativarmos os nossos adeptos, jogar dessa forma faz com que tenhamos um melhor desempenho em campo. Somos amigos de longa data e tivemos a sorte de jogarmos juntos primeiro na Seleção e desde há 4 épocas no Sport Lisboa e Benfica. Temos a certeza que a nossa relação de amizade e proximidade faz com que o nosso entrosamento seja muito melhor, até porque partilhámos muitas derrotas, mas felizmente, mais vitórias juntos, e sabemos que só com muita entrajuda e compromisso se conseguem alcançar os objetivos propostos.

O Libero e o Distribuidor são duas posições de indoor que exigem uma grande capacidade de raciocínio, antecipação e de leitura de jogo. Ao juntarmos um libero e um distribuidor, a dupla Casas/Violas é um caso raro das poucas duplas que não tem um jogador atacante de pavilhão. Aproveitam o voleibol de praia para matar saudades de atacar? Quais são para vocês as vantagens das vossas posições e do vosso colega no indoor que trazem para o voleibol de praia?

R 1: Enquanto libero, para mim, é uma oportunidade de matar algumas saudades de “fazer pontos”, pois no indoor não tenho qualquer tipo de ação ofensiva, a não ser os meus três ataques à rede, no aquecimento dos jogos! ;)
Em relação às vantagens que penso que trago do Indoor, acho que aquilo que sinto mais facilidade é talvez a movimentação defensiva e a leitura do atacante, se bem que, sempre achei que era um atacante mal-aproveitado! (tom de brincadeira). Passando ao meu parceiro, acho que aquilo que ele traz para o voleibol de praia, para além da sua evidente qualidade, é a facilidade de compreender e perceber o jogo, bem como a sua técnica apurada, fruto das suas capacidades enquanto distribuidor de Alto Nível que é.
R 2: Primeiro que tudo, aproveito para jogar Voleibol de Praia para me divertir e quebrar a rotina que trago do Indoor, pois sempre gostei muito do espírito e liberdade do Voleibol de Praia. Aquilo que mais me atrai no Voleibol de Praia é a possibilidade de passar por todos os fundamentos do Voleibol, e sim, o ataque é algo que no Indoor não faço tanto, à exceção de alguns segundos toques sempre que tenho oportunidade! ;)
Em relação a nós enquanto dupla, acho que nos completamos muito bem, pois sinto que ambos “tratamos bem a bola”, como se diz na gíria, isto é, temos uma boa capacidade técnica o que facilita imenso as nossas ações dentro de campo. Jogar com o Ivo, faz com que a nosso jogo de receção e defesa tenha uma grande eficácia, dada a sua excelência nestes fundamentos.

A regra do critério no segundo toque no voleibol de praia tem sido aquela que tem sofrido mais alterações nos últimos anos com uma maior liberdade nas ações. Quem tem visto este Campeonato LIDL 2020 vê um aumento do uso da técnica do toque de dedos. Sentem que isso é importante e traz vantagens para o espetáculo com a possibilidade de aumentar a velocidade do jogo e a precisão do segundo toque?

R 1 e 2: É evidente que a maior liberdade no 2º toque traz uma mais-valia grande no que toca ao espetáculo, pois o jogo fica mais rápido e com possibilidade de se combinar mais jogadas inclusive. Isto vem aumentar também a precisão do 2º toque, o que faz com que se veja menos erros “não-forçados” quando se tenta acelerar um pouco o jogo em comparação à realização do 2º toque em manchete.
Do nosso ponto de vista, é importante que isso aconteça, mas achamos que não se pode “exagerar” nesta liberdade pois o voleibol de praia tem muito da sua beleza no 2º toque, e achamos que isso não se pode perder.

A nossa entrevista fecha com uma mensagem que pedimos aos nossos entrevistados para os nossos leitores que vão continuar a ver o Ivo e o Tiago nas etapas do Campeonato LIDL através da VoleiTV.

R 1 e 2: Acho que a mensagem principal é a de pedir que as pessoas continuem a cumprir com as regras de distanciamento social para que não haja um retrocesso em tudo aquilo que conseguimos alcançar com o esforço de todos, e para que as competições que tanto gostamos não tenham de ser interrompidas novamente. Pedir também que não deixem de acompanhar o Voleibol de Praia, até porque foram disponibilizados meios para o fazer através da Internet e Televisão. Bem sabemos que não é mesma coisa que ver ao Vivo, mas acreditem que para nós também não é fácil jogar sem público, no entanto se todos contribuirmos para promover a modalidade, ela continuará a crescer, mesmo em tempo de pandemia.
Terminar agradecendo todo o apoio e carinho que vamos recebendo através das redes sociais, e agradecer também aos nossos patrocinadores, sendo eles, TALHO ALMERINDA, Restaurante D. XICA, Padaria FORNINHO DE CORTEGAÇA, PIZZARIA BATE-E-BECO, PÉ NA AREIA, BOXPT e ZEUS, pois facilitam todo este processo de treino e participação no Circuito Nacional de Voleibol de Praia.

patrocinadores

Como posso jogar?

Vídeo em Destaque

Volleyball First Person | Beach Volleyball | BEST MOMENTS | Sochi Sport Inn

Vídeo em Destaque

Germany vs Poland | VNL 2021 | Highlights | Christian Fromm vs Bartosz Kurek

Sulaccount

Sul Taças