sexta-feira, 29 maio 2020 02:39

Entrevista Presidente da Associação de Voleibol de Lisboa

Leia a entrevista ao Presidente da Direção da Associação de Voleibol de Lisboa

Fechamos este primeiro ciclo de entrevista com a pessoa responsável, e recentemente eleita, pela Associação de Voleibol de Lisboa.

Começou como jogador de voleibol na E.A.D. António Arroio (Iniciados a Juvenis), seguiu-se S.L.Benfica (Juniores), enquanto sénior representou Sporting C.P.(9 Epocas), C.D.U.L. (1 Epoca), V.F.C. (1 Epoca) e A.E.I.S.Técnico (1 Epoca). É treinador de Grau III onde começou A.D. Mouraria (Juvenis Femininas - 1 Epoca), seguiu-se Sporting C.P.(Iniciados a Juniores Masculino como Treinador Principal - 4 Epocas), Sporting C.P. (Seniores Masculinos como Treinador Adjunto - 1 Epoca), C.V.L,(Seniores Masculinos como Treinador Principal - 6 Epocas), S.L.Benfica (Juniores Masculinos como Treinador Principal - 3 Epocas), C.V.O.(Seniores Masculinos como Treinador Principal - 3 Epocas), Famões A.C.(Seniores Femininas (INATEL) como Treinador Principal - 1 Epoca), Luis Godinho V.C.(Seniores Masculinos (INATEL) como Treinador Principal - 1 Epoca), C.V.L,(Juniores e Seniores Masculinos como Treinador Principal - 4 Epocas), E.Filipa de Lencastre. (Seniores Femininas como Treinador Principal - 2 Epocas); U.Católica P. (Seniores Masculinos (Universitário) como Treinador Principal - 4 Epocas), U.Católica P. (Seniores Femininas (Universitário) como Treinador Principal - 2 Epocas), F.C.Médicas (Seniores Femininas (Universitario) como Treinador Principal - 1 Epoca). Conheça então quem é o homem no comando da Associação de Voleibol de Lisboa.

Quem é?

Paulo António Rebordão Pires Gonçalves, 57 anos, Presidente da Direcção da Associação de Voleibol de Lisboa.

Como Presidente da Direção da Associação de Voleibol de Lisboa, que tomou posse ao longo da época 2019/2020 como viu a época com a situação da pandemia?

Primeiramente quero salientar que tínhamos as maiores expectativas para termos uma excelente Época desportiva em todos os Escalões que compreendem o universo da nossa Associação.

Tudo estava a encaminhar-se para a preparação de candidaturas de diferentes eventos, bem como lançamento de novas provas regionais. Até que surge esta crise de saúde pública que veio parar tudo e deitar todo um projecto duma época e respectivo planeamento por água abaixo. Foi difícil mas necessária a decisão de cancelamento de todas as provas regionais da vigente época!

Esta situação é triste e dolorosa, mas temos confiança que iremos ultrapassar esta paragem forçada e iremos todos voltar mais fortes, determinados e empenhados.

Na época 2020/2021 em que pensa a Associação de Voleibol de Lisboa poderá ajudar os clubes que vão enfrentar uma crise?

Como todos devem saber a Associação de Voleibol de Lisboa (A.V.L.) faz parte de uma grande Estrutura que é a Federação Portuguesa de Voleibol (F.P.V.) e está em estreita colaboração com a mesma na procura de soluções no sentido de ajudar todos os clubes filiados na nossa Associação.

O problema da crise e de que forma os clubes podem ser ajudados nesta fase tem sido amplamente debatido em reuniões de Direcção da A.V.L. na procura de fórmulas, bem como, parcerias com entidades regionais e empresas privadas. Gostaria de salientar que temos protocolos com a Câmara Municipal de Cascais e Sintra que se mantém activos na Época vigente.

Tudo faremos dentro das nossas possibilidades para ajudar os clubes a ultrapassar esta crise e a fase difícil que se adivinha.

A A.V.L. e os Clubes precisam mais do que nunca de estar alinhados e unidos em relação ao futuro da Modalidade e da sua prática. Estamos todos no mesmo barco e aqui não existem diferenças nem tratamentos preferenciais.

Juntos somos mais fortes, mais resilientes e venceremos todas as dificuldades que esta pandemia nos colocou.

Antes da paragem dos campeonatos havia projectos a serem trabalhados, como a organização de finais nacionais de formação. Pensa realizar este tipo de acções de promoção do voleibol?

Relativamente à organização de finais nacionais de formação não existem condições para a realização de qualquer acção. Se existirem novas directrizes relativamente à prática da modalidade por parte dos organismos públicos, como sejam o Instituto Português do Desporto e Juventude; a Direcção Geral de Saúde e a Secretaria do Estado do Desporto e com o aval da Federação Portuguesa de Voleibol, nós estaremos disponíveis e preparados para a realização de algumas acções de promoção de Voleibol.

A Direcção juntamente com os seus elementos técnicos tem criado vários cenários caso exista uma abertura legal para a possibilidade do recomeço da prática da modalidade e inclusivamente várias entidades já foram contactadas para essa possibilidade.

Quero salientar a estreita colaboração que existe entre a F.P.V. e A.V.L. para a realização de acções, caso as condições se alterem e o permitam.

O Voleibol de Praia em 2019 deu um passo em frente com três torneios abertos de seniores cheios, com o Centro de Formação a ter muita aderência, um circuito regional de gira-praia com uma das maiores taxas de aderência e a etapa nacional de gira-praia a correr muito bem. Sabemos que em 2020, devido à pandemia, há dúvidas se é possível realizar competições mas pensa no futuro manter a apostar no voleibol de praia?

Infelizmente a nossa Direcção foi obrigada a dar um passo atrás, mas acreditamos que no futuro iremos dar dois passos em frente!

Em relação ao Voleibol de Praia e em todas as suas vertentes existia uma dinâmica muito positiva. Tínhamos orgulho no que tinha sido alcançado e era expectável um grande crescimento ao nível de número de participantes nos diferentes eventos.

Para a A.V.L. o Voleibol de Praia, o Centro de Formação de Praia e os vários circuitos competitivos serão sempre uma aposta e com a promessa de um reforço de investimento para o Futuro.

Conjuntamente com a F.P.V. estavam projectados eventos de Voleibol de Praia que infelizmente tiveram de ser cancelados.

Temos condições naturais na esfera da nossa Associação para termos mais praticantes e consequentemente melhor nível competitivo. Já se trabalha muito e bem, tanto ao nível qualitativo dos técnicos, como também ao nível qualitativo e quantitativo de atletas.

Além de Presidente da AVL e Empresário/Arquiteto é também treinador de voleibol, como usou esta paragem? Promoveu treinos e reuniões à distância com as suas atletas? Procurou seminários e conferencias online?

Mal começou o período de confinamento houve uma preocupação de alertar as atletas para a importância de se manterem activas. Tenho na minha equipa 2 atletas que são também, uma professora de E.F. (Diana Alves Ribeiro) e a outra Fisioterapeuta (Leonor Godinho) que ajudaram a planear um programa físico com objectivos pessoais para toda a equipa. Não é fácil treinar individualmente e com as limitações de espaço impostas pelo confinamento. É de realçar que o Clube E. Filipa de Lencastre, nas pessoas da Prof. Adelaide Patrício e Diogo Campos Lopes tudo tem feito para arranjar condições de treino mal seja possível. Eu sou um treinador orgulhoso e privilegiado porque para mim elas são as melhores atletas e equipa que qualquer treinador desejaria ter.

Temos feito reuniões de equipa através de meios digitais e conversas telefónicas individuais. Temos projectado e sonhado muito com o futuro da equipa e a sua prestação. Com o tempo que tenho disponível (limitado) aproveito para assistir a seminários e conferências online e palestras internacionais disponíveis na net. Leio artigos relacionados com a modalidade, revejo jogos de Voleibol da minha e de outras equipas e de outros campeonatos/países. Tento estar informado e auto formar-me o mais possível.

Por fim, que mensagem gostaria de deixar para o mundo do voleibol, em especial clubes da AVL e aos colegas treinadores e atletas.

A mensagem que gostaria de deixar aqui é que sejam perseverantes, resilientes, dedicados, humildes, trabalhadores e  ponham sempre à frente de tudo como objectivo a Equipa e o Clube, mas por fim a Paixão e o Amor que têm ao Voleibol.

Por fim gostaria de dizer que a Direcção da A.V.L. e todos os seus funcionários estão a trabalhar diária e arduamente para voltarmos mais seguros e fortes. Estamos a fazer o nosso melhor para todos os que pertencem a esta Associação e que contamos com todos.

Como Presidente da Direcção é para mim um prazer e uma honra liderar esta equipa diretiva e respectivos funcionários juntamente com os Orgãos Sociais. É uma equipa dedicada, esforçada, generosa, profissional e trabalhadora.

patrocinadores

Como posso jogar?

Vídeo em Destaque

Teaching Spiking to Beginners with Tod Mattox

Vídeo em Destaque

Gira-Volei Esc. Madeira Torres (Lisboa) | Volei TV

Sulaccount

Sul Taças